Nossa Senhora das Rosas

Nossa Senhora das Rosas


"Dois mercadores forasteiros se aproximavam da cidade de Bérgano, quando ficaram perdidos no bosque de Albano, sem sinal da estrada já coberta de neve. Não imaginavam que estavam bem próximos do destino, apenas à oito quilômetros do centro da cidade. Temendo os salteadores, pediram ajuda ao Senhor invocando com confiança a Mãe Santíssima, prometendo erguer uma capela à Maria assim que saíssem daquela situação aflitiva."
Nossa Senhora das Rosas

Desde os primeiros séculos os cristãos usaram a rosa com um significado místico. As catacumbas de São Calisto, encontradas no século III, em Roma, mostram que eles tinham o costume de desenhar rosas indicando o paraíso. Porém, São Cipriano de Cartago usava a rosa como sinônimo de martírio. A partir do século V, a rosa passou a simbolizar a Virgem Maria. Tanto assim que os ícones marianos mais antigos do oriente representam a Mãe Imaculada com o Divino Filho nos braços e uma rosa na mão, ou emoldurando o quadro.

O ocidente enriqueceu ainda mais essa iconografia mariana. As mais divulgadas são as obras pintadas por: Tiziano, Schongauer, Cantarini entre outros, no período medieval. Sob título de 'Madona da Rosa' ou 'Madona das Rosas', foram executadas especialmente para ilustrar os magníficos Santuários e hoje acervo de vários museus do mundo.

Todavia, a devoção à Nossa Senhora 'das Rosas' remonta o século XV e está ligada a dois fatos prodigiosos ocorridos na noite de 03 e na madrugada de 04 de janeiro de 1417, na região da Brescia, Itália.

Dois mercadores forasteiros se aproximavam da cidade de Bérgano, quando ficaram perdidos no bosque de Albano, sem sinal da estrada já coberta de neve. Não imaginavam que estavam bem próximos do destino, apenas à oito quilômetros do centro da cidade. Temendo os salteadores, pediram ajuda ao Senhor invocando com confiança a Mãe Santíssima, prometendo erguer uma capela à Maria assim que saíssem daquela situação aflitiva.

Imediatamente do céu saiu um feixe de luz quebrando a escuridão do bosque e trazendo uma neblina luminosa, que os conduziu à porta da cidade. Certos de que lhes acontecera era um milagre, ainda rezavam ao Senhor e à Virgem, quando um clarão surgiu com a aparição: viram Nossa Senhora sentada num trono de nuvens toda rodeada de rosas, nos joelhos tinha o Divino Filho e também Ele com rosas na mão.

Ao amanhecer, foram ao encontro do Bispo de Bérgamo e contaram sobre o milagre do bosque, a aparição da Mãe Celeste e a promessa da construção do templo mariano. Logo, com a doação dos dois forasteiros, no Monte de Bérgamo, hoje Monte Róseo, foi erguida a igreja à Virgem das Rosas, inaugurada em maio de 1418. Mas os mercadores compraram um terreno no bosque de Albano, onde aconteceu o milagre da luz noturna e construíram uma outra capela dedicada à Nossa Senhora das Rosas.

Nessa capela, em 1855, os habitantes de Albano rezaram pedindo a intercessão da Mãe Santíssima para terminar com a cólera que acabava com a população. Cessada a epidemia foi construído o Santuário de Nossa Senhora das Rosas de Albano. Em 1877, o Vaticano decretou a celebração própria do culto, em 04 de janeiro. E depois, em 1920, concedeu a coroação canônica da Virgem das Rosas.
Vídeos Grátis
www.Igreja-Catolica.com
DVDs, Artigos e Livros Gratis!
FREE DVDs & VIDEOS
WATCH & DOWNLOAD ALL OUR DVDs & VIDEOS FOR FREE!